---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Grupo da Região dos Lagos visita Turismo Rural de Urubici

Publicado em 27/08/2018 às 14:12 - Atualizado em 27/08/2018 às 14:20

Ao todo, 27 pessoas participaram de uma execução para o município de Urubici, na Serra Catarinense no sábado, dia 18 de agosto. Anita Garibaldi, Pinhal da Serra, Cerro Negro e Campo Belo do Sul tiveram representantes de diferentes segmentos da sociedade que foram até a cidade conhecer os projetos ligados ao Turismo Rural.

Organizado pela Epagri de Anita Garibaldi em parceria com a Prefeitura de Anita, o grupo teve a oportunidade de conhecer o projeto 'Acolhida na Colônia', o qual é desenvolvido no município e trabalha com agricultores familiares em diferentes segmentos, como o agroturismo, turismo pedagógico, turismo de aventura, hospedagem, artesanatos, passeios a cavalo entre tantas outras atividades desenvolvidas ligadas a agricultura.

 

Lugares visitados

O grupo foi recepcionado por Dilmo Israel, um dos proprietários do Sítio Arroio da Serra, o qual acompanhou o grupo durante o dia. O café da manhã aconteceu no centro da cidade na Confeitaria Beckhauser, posterior ao café seguiram até a propriedade do oceanógrafo Norberto, o qual possui uma cantina e comercializa os Sucos Orgânicos Celestino. Na propriedade que pertenceu ao avô, a diversificação de culturas e atividades chama a atenção. Há 20 anos eles retornou para Urubici e desde então buscou dar sequência a produção de sucos de uva e vinhos, além de investir em peixes ornamentais, erva-mate, cultivo e venda do pinhão, e ovelhas, e o ponto em destaque da propriedade é o cultivo de uvas orgânicas, o que o levou a fazer parte do projeto Acolhida na Colônia.

 

 

A antiga cantina que foi de seu avô, ainda é a mesma utilizada por Norberto, porém com a certificação do suco de uva, ele precisou se adequar dentro das normas exigidas pelos órgãos fiscalizadores e recentemente realizou uma reforma no local. Norberto enfatiza que o turismo desenvolvido é o turismo pedagógico, e a visita de alunos é frequente em sua propriedade que tem a mão de obra familiar.

 

 

 

O almoço foi servido na propriedade de Dilmo, a qual está situada na comunidade de São Francisco, distante cerca de 9km do centro de Urubici. O Sítio Arroio da Serra iniciou suas atividades voltadas ao turismo no ano de 2009, porém em 2007 já pensavam em investir no setor. No início eram apenas dois chalés a disposição dos visitantes, hoje já são nove chalés comportando até cinco pessoas. A propriedade é coordenada pelos irmãos, tendo também a mão de obra familiar. As refeições acontecem na casa central e a irmã Terezinha é responsável pela preparação dos alimentos. Além dos chalés para hospedagem, o sítio conta com tirolesa, passeios de trator, pesca esportiva em açude e em parceria com outros empreendedores do setor turístico, são realizadas cavalgadas.

 

 

O proprietário e guia turístico, Dilmo, destaca que para receber pessoas tem que gostar. "Trabalhar em grupo te faz rico, damos mais oportunidade para outras pessoas e o turismo é isso, trabalhar em parcerias e contar com o apoio de entidades como a Epagri e a prefeitura, porém temos que estar cientes que não podemos deixar as responsabilidades para eles, pois o negócio e investimentos são nossos, de cada empreendedor", comentou Dilmo, o qual fala com amor pelo setor escolhido.

 

 

Durante o almoço preparado em um fogão a lenha, foi possível ouvir algumas palavras da técnica da Epagri, Cláudia Maria Schmitz, a qual é responsável por esse setor na Serra Catarinense e ministra palestras em diferentes cidades, com foco voltado ao Turismo Rural.

 

 

A tarde o grupo conheceu a Gruta Nossa Senhora de Lourdes, local muito visitado pelos turistas, e seguiu para o sítio São João de propriedade do Sr. João, um produtor de hortaliças orgânicas e que por muito tempo produziu alimentos carregados de agrotóxicos e viu a morte de perto, por manusear esses agrotóxicos de forma incorreta, sem conhecimento e extremamente prejudicial a saúde. Foram alguns anos buscando a forma mais eficaz de produzir os orgânicos, montaram cooperativa, teve prejuízos, perdeu sua produção, mas não desistiu e ao lado da casa ele mostra com o sorriso no rosto as alfaces, rúculas, tomates, cenouras entre outros produtos orgânicos cultivados e comercializados há 22 anos na cidade.

 

 

No final da tarde o grupo foi acolhido no Sabor da Roça, um café colonial, de modo simples e rústico o qual também faz parte da Acolhida na Colônia. Um lugar simpático, com atendimento familiar e aconchegante.

O passeio finalizou na famosa Serra do Corvo Branco, local de beleza sem igual, com temperaturas perto da casa negativa, mas de encantar os olhos e o coração.

 

Na maioria dos locais visitados, encontra - se sucos, geleias, pães entre outros produtos para comercialização.

 

Vale ressaltar que a divulgação é um ponto primordial para o sucesso do empreendimento. Hoje as redes sociais, internet num todo, são grandes aliadas para apresentar o que as propriedades têm a oferecer, porém o guia turístico destacou que o bom atendimento, um serviço de qualidade é a melhor propaganda, uma vez que a divulgação boca a boca tanto pode ajudar quanto atrapalhar um negócio. O bom atendimento é o cartão postal para o retorno do turista.

 

Vilma Salmória é professora, tem uma propriedade rural e pensa em investir no turismo

 

"Primeiro gostaria de agradecer aos organizadores da excursão. Nossa viagem até Urubici tinha como objetivo visitar e observar como realmente funciona o turismo rural e ao chegar na cidade avistamos portais direcionados para áreas rurais. Os lugares visitados são incríveis, de encher os olhos, porém agora voltando para nossas origens precisamos repensar com carinho e ir em busca de nossos sonhos e ideais. Essa sementinha plantada agora devemos cultivar, e juntos a esse grupo vai fazer a diferença em Anita Garibaldi."

 

Juliana Oliveira, engenheira ambiental e responsável pelo Setor Municipal de Turismo

 

"Quando fiquei responsável pelo Turismo na Prefeitura não imaginei quanto aprendizado esta experiência iria proporcionar na minha vida pessoal e profissional. Cada visita, cada história e principalmente cada paisagem que observamos não têm preço. Esta já é a segunda visita técnica que fazemos este ano e posso dizer com toda certeza que Anita Garibaldi é um município com um vasto potencial turístico, além de toda cultura, gastronomia e belezas naturais, nós possuímos um povo alegre e acolhedor e que com certeza encantará qualquer turista que por aqui passar."

 

Fátima Beatriz Santos Medeiros de Matos, extensionista rural da Epagri

 

"Era uma das minhas metas de trabalho para 2018, sensibilizar agricultores e entidades para o desenvolvimento de atividades voltadas ao Turismo Rural, foi pensado em Urubici porque o trabalho da Epagri lá é reconhecido em todo o estado. Também porque a realidade do município não é tão diferente da nossa.

Pensei que os nossos agricultores precisavam, e ainda precisam conhecer o que é o turismo rural e verem que é possível, também, despertar a iniciativa de cada um, pensar em fazer e não esperar. Saber que todos fazemos parte de um processo de desenvolvimento e que a responsabilidade não é só do poder público. Não devemos esperar tudo. Ainda temos, muito forte, a cultura do assistencialismo e o depoimento dos agricultores que visitamos mostra que cada um tem que fazer a sua parte e todos trabalharem juntos. O Turismo Rural é uma atividade em equipe e cada um tem que torcer para que todos tenham sucesso."

Fonte: Jornal Correio dos Lagos/Kely Matos


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar